9/13/2012

Yelawolf orgulha-se de ficar longe de problemas


Se não tivesse sido por Axl Rose e Ice Cube, o público americano poderia conhecer Michael Wayne Atha como uma estrela Country ao invés de o protegido de Eminem no hip-hop conhecido como Yelawolf.

"Eu deveria ter sido uma estrela da música country", Yela disse ao The Daily Times durante uma recente entrevista por telefone. "Eu tive o local perfeito para fazer isso, ou até mesmo o rock 'n' roll. Mas então eu ouvi 'Appetite for Destruction' de Guns N' Roses, e isso era o meu material favorito. E então foi pouco depois disso que comecei a realmente entrar no hip-hop. Primeiro foi o NWA, e depois minha avó me comprou fitas do Onyx e Ice Cube para o Natal."


Se Eminem passou a representar a angústia e raiva urbana das grandes cidades que vivem os homens brancos americanos, Yelawolf passou a representar o mesmo para os rapazes brancos rurais do sul. Nascido em Gadsden, Alabama. Atha cresceu com raízes superficiais, cortando seus dentes em Skynyrd e se metendo em problemas desde os 11 ano, quando ele e amigos costumavam encher sacos de lixo com Freon e iam na floresta para ficarem "altos".
Tão caótica quanto a sua infância foi quando ele estava debaixo do dedo de sua mãe, sua vida em casa era amorosa e solidária, disse ele. Quando ele se viu gravitando na direção do hip-hop, nenhum dos membros de sua família tentou conduzi-lo para outra direção.

"Minha mãe foi super aberta para o que for. Nunca tinha pessoas me dizendo que não era legal. As pessoas estavam sempre me incentivando, mas o que me manteve longe de problemas acabou ficando comigo em problemas a longo prazo. Mas, então, a moeda virou de novo, e eu comecei a fazer dinheiro com isso."

Hip-Hop no Sul não é nenhuma anomalia, Atlanta vem produzindo alguns artistas por ano, que combinam o som e a sensação de Delta Blues, Muscle Shoals,Nashville e Carolina Stomp. Mas Yelawolf é o primeiro rapper branco de alto nível para abraçar completamente um sentimento de identidade geográfica em suas rimas. Ele é do Alabama, cresceu pobre, e ele nunca se envergonhou desse fato, ele disse.

"Quando eu tinha 13 ou 14 anos, eu comecei a realmente valorizar o local de onde eu vinha."

Yelawolf assinou contrato com a Shady Records, selo de Eminem, e passou a trabalhar com o "Radioactive", que foi lançado no ano passado. O álbum alcançou o No. 27 na Billboard Hot 200, algumas revistas o escolheram como um dos melhores rappers novos de 2011.

Ele não é o tipo de rapper que corre a boca para a imprensa e começa brigas com outros rappers, ele prefere manter a cabeça baixa, com os olhos na próxima linha de chegada e deixa que a sua música diga tudo o que precisa ser dito.

"Hip-hop é o núcleo do que eu faço. Eu sempre soube que as pessoas das ruas, e eu estive em algumas situações reais de perigo; na maioria das vezes eu ando para mim, e isso me ajudou a ser um exército de um homem só. Mas eu tenho um monte de pessoas que andam ou morrem por mim. Nós somos uma família, e nós não causamos problemas, nós apenas controlamos eles quando eles vêm para cima."

"Você tem que ter o respeito, cara. É isso que leva as pessoas para a maioria dos problemas no hip-hop, a arrogância e falta de respeito."

Um comentário: