12/26/2011

Yelawolf fala sobre Drogas, seu Rap do Sul e Eminem


Yelawolf está chegando na sua carreira com seu rap original, e ele está virando cabeças com alguns dos conteúdos na sua música. Ele entrou na cena "underground" em 2010, com sua popular mixtape Muzik Trunk, onde ele colocou sua própria rotação no estilo de Eminem com sentimentos que ele chama de algo "universal".

Mas foi o seu encontro com Eminem e ter assinado com a Shady Records que mudou sua vida e ajudou-o a voltar para o estado de mente dele mais jovem, com 10 anos de idade, "não dando a mínima" Enquanto muitas pessoas pensam que um garoto branco do sul não enfrenta as provações e tribulações que uma pessoa menos afortunada em uma grande cidade pode enfrentar-pense novamente.

Yelawolf estava sempre se mudando desda quando era pequeno, teve experiências com drogas que a maioria pode não ter uma mente aberta sobre isso, ele encontrou-se ao plano de carreira que estava destinado. GQ enche-nos com revelações do Yelawolf.

Momentos de "Brisa" com Yelawolf:

GQ: fumando maconha aos 12 anos, e durante sua adolescência, ele encontrou-se experimentando PCP, borrifando cocaína em sua erva daninha, tomando pílulas e tomando garrafas incontáveis de ácido. Ele lembra vividamente de entrar em um "lugar muito, muito escuro" depois de tomar alguns peiote e cheirando "K" Especial. (*Peiote sao cactos que nascem no sul dos Eua e ingeridos causam efeitos psicodélicos.)

"Minha viagem foi apenas duradoura. Voltando, como todos os dias. Era algo espiritual uma merda real que eu estava passando. E nada que eu pudesse realmente compartilhar com ninguém."

Som de assinatura do Yelawolf:

"Coisas que eram tão bestas para mim em um ponto, alguém andando em um grande caminhão-bandeiras Dixie, mas eles estão tocando OutKast. O 'paradoxo bonito.' Essa é a paródia que eu queria capturar e fazer sentido. "Eu estava vindo direto de fora do país  para a escola com uma camiseta Travis Randy, Airwalks, e um corte de cabelo Tony Hawk, ouvindo NWA"

Yelawolf x Eminem:

"Eu sabia que ele iria buscá-la. Eu só queria fazer essa conexão. Se o acordo não funcionou, é quase como vencer o Super Bowl. Foi surreal."














Nenhum comentário:

Postar um comentário